É Sexta-feira!

26.5.17
Bom dia!
Hoje é sexta-feira e está a chegar o fim de semana, dois dias inteirinhos para se deixar levar pelos melhores professores (estou segura que os tem aí em sua casa) e aprender o mais difícil: a fruir o momento e aproveitar.



Bom fim de semana!

Chegou a Festa da Frutologia!

26.5.17


Este fim de semana a Festa da Frutologia chega aos Jardins da Gulbenkian, e nós não a vamos perder!
São dois dias de festa, sábado e domingo das 11h às 19h, promovidos pela Compal e pela Gulbenkian Descobrir, de entrada livre, com concertos, atividades de dança, música, contos, expressão plástica e culinária, nos nossos jardins de eleição: Os Jardins da Gulbenkian.








Venha connosco!
A entrada é livre e é garantia de um dia em cheio.

Os Melhores Presentes

23.5.17


Francisco: - Mãe, trago um presente para ti. Está aqui no bolso, é uma pulseira, acho que vais gostar...
Eu: - É muito bonita, filho. Onde é que a encontraste? 
Francisco: - No recreio da escola.
Eu:-E perguntaste se alguém a tinha perdido? 
Francisco (suspiro):- Não. Eu queria mesmo dar-ta a ti...
Eu (e eu quero tanto poder receber este presente, mas ainda mais ensinar-lhe a forma mais correta de fazer as coisas): -Vamos fazer assim: falamos com as senhoras da escola e dizemos que encontraste a pulseira, se aparecer a dona, devolves, se não aparecer, ficas com ela e dás à mãe. Pode ser? 

Operação pulseira em marcha, estamos os dois a torcer para que não apareça a dona. ;)

Abraço

22.5.17
https://www.facebook.com/bicharocoscarpinteiros/
Foto: Sara Pita Fotografia

Hoje é Dia do Abraço.
Um gesto que pode conter o mundo dentro, que pode dizer tudo sem uma só palavra, onde ganha quem dá e quem recebe.
Felizmente tenho filhos de abraço fácil, mais que isso, de abraço necessário. Eles abraçam como extensão do que sentem naturalmente e quem recebe esses abraços sabe disso. Tenho medo que a vida lhes tire essa enorme facilidade e qualidade, é indescritível o que se sente num abraço verdadeiro, e se o que sentimos não chegasse, até cientificamente estão provados os seus benefícios.

Aumenta a auto-estima - Os efeitos positivos do abraço na auto-estima são causados pela secreção da oxitocina - a chamada "hormonal do amor" - produzida pela glândula pituitária, situada no cérebro, e conhecida por aumentar os laços entre as pessoas, nomeadamente entre pais e filhos e entre casais, indica Matt Hertenstein, autor de um estudo da Universidade DePauw.

Melhora a memória - Dar um abraço a alguém que se conhece pode reduzir o stress, o medo, a ansiedade, a tensão arterial e até melhorar a memória, garante Jürgen Sandkühler, especialista do Centro de Investigação Cerebral da Universidade Médica de Viena, na Áustria.

Alivia o medo - Um estudo que pretendeu analisar os efeitos do abraço nos medos pessoais e na falta de auto-estima, publicado no jornal Psychological Science, revela que os abraços e o toque podem reduzir o medo da morte. Abraçar, mesmo que seja apenas um urso de peluche, ajuda a aliviar os medos individuais, relata ainda o líder da pesquisa Sander Koole.

Melhora a saúde dos adultos - De acordo com investigadores da Universidade de Ohio, o abraço e o toque físico tornam-se cada vez mais importantes com a idade. "Quanto mais velho se for, mais fisicamente frágil se está e, por isso, torna-se cada vez mais importante contactar para se ter uma boa saúde", concluiu a psicóloga Janice Kiecolt-Glaser, principal autora do estudo, que lembra que a solidão é um dos principais factores de mobilidade.

Melhora a saúde do coração - Um estudo da Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill, concluiu que os participantes que não tiveram qualquer contacto com os seus parceiros tinham um coração mais acelerado em cerca de 10 batimentos por minuto. Já aqueles que se abraçaram várias vezes ao longo do período experimental, viram a sua frequência cardíaca diminuir em 5 batimentos por minuto.

Abraço na infância reduz o stress na idade adulta - Um estudo da Universidade de Emory publicado na revista Science descobriu uma ligação entre o toque físico e o alívio de tensões, em particular nas fases iniciais da vida com efeitos a longo prazo. Esta pesquisa concluiu que dar abracinhos a bebés e crianças melhora a capacidade de lidar com o stress na fase adulta.

Alivia o stress naturalmente - Abraçar reduz imediatamente a quantidade de cortisol, a hormona do stress produzida pelo organismo, segundo um estudo de Hidenobu Sumioka publicado na Nature. Por outro lado, o abraço também liberta a tensão corporal e envia mensagens calmantes para o cérebro.

Melhora a pressão arterial - O abraço abranda a frequência cardíaca, como já foi dito, e também baixa a pressão arterial, revela Tiffany Field, investigadora e diretora do Instituto de Investigação sobre o Toque da Universidade de Miami, na Flórida. Opinião também partilhada por Roberta Lee, do Departamento de Medicina Integrada do Centro Médico Beth Israel, em Nova Iorque, em entrevista à CNN.

Diminui a possibilidade de contrair uma gripe - Um estudo publicado no jornal médico Psychological Science e desenvolvido por um grupo de investigadores liderados por Sheldon Cohen, da Universidade de Carnegie Mellon, mostra que um abraço ajuda a prevenir o aparecimento de uma gripe. A investigação sugere que uma ligação social sólida protege-nos da ansiedade, do stress e da depressão, fatores que influenciam a prevenção desta doença.


Deixo-lhe um dos meus abraços favoritos, o dos meus filhotes, para assinalar este dia tão importante, por tudo isto que é o Abraço e tanto que não conseguimos traduzir por palavras.
Abrace, abrace muito e ensine a abraçar.
Feliz Dia do Abraço!

Fim de Semana à Porta! Sugestões de Norte a Sul.

19.5.17
Com o fim de semana à porta, na que foi para muitos a primeira semana de 5 dias úteis desde a Páscoa, há que descomprimir, aproveitar e estar com que mais se gosta de forma suave e divertida. Então nada melhor que ótimas sugestões de atividades para famílias de norte a sul, e de entrada livre, neste que é o fim de semana de comemoração do Dia Internacional dos Museus e da Noite Europeia dos Museus.


Saiba tudo aqui e aqui, e verá que encontra muitas sugestões perto de si, quer seja continente ou ilhas.
Aproveite o fim de semana em família e divirta-se.
Bom fim de semana!

Fast Life

17.5.17
Origem da imagem



Hoje de manhã no carro, estava a ouvir as notícias e ouço os resultados deste estudo, que coloca Portugal num dos 5 países com mais adolescentes obesos.
As causas apresentadas são o abandono da nossa dieta mediterrânica, a redução do consumo de fruta e vegetais, muito associado à crise económica, e o sedentarismo. É mais barato comer Fast Food, que comer bem, fica mais em conta comprar uma refeição numa loja de comida rápida, que comprar fruta e outros alimentos frescos e cozinhar as refeições. Mas de seguida, nestas notícias na rádio, entrevistam-se pais, que dizem o que todos nós ouvimos diariamente, mas que abrem outras perspetivas às quais fico presa:
"- Pequeno-almoço?! Pois sabe, nem sempre há tempo. Na maior parte das vezes bebe um pacote de leite a caminho da escola..."
" - Para comer alguma coisa, tem que ser o que ele gosta, senão é uma guerra e ao fim do dia já não há tempo, nem paciência..."
" - Se não lhe damos o tablet, não se despacha a comer..."
" - Eu gosto muito de cozinhar, mas no dia-a-dia não há tempo para isso..."

O problema não é a Fast Food, o problema de base, chão para este e tantos outros problemas familiares e individuais, é a Fast Life.
Todos nós nos angustiamos com o correr do tempo, com não termos tempo para nada, nem para nós, nem para estar em família. Angustiamo-nos com o que o tempo custa a passar no trabalho, nos transportes, no trânsito. Com a velocidade a que crescem os nossos filhos, como passa tão depressa, assumimos todas as consequências que isso traz para a nossa família, para a nossa saúde e bem-estar, para os nossos filhos, com crescente angústia, e sempre sem parecer haver solução. Parece-me que o que precisamos não é só reaprender a comer, é reaprender a viver, é mudar o paradigma.

Sabemos que as mães têm sempre a solução para tudo. Será que conseguimos chegar à solução para mudar o paradigma da nossa (família incluída, claro!) vida?

Todas as sugestões são bem-vindas.

O Nosso Dia da Família

16.5.17
https://www.facebook.com/bicharocoscarpinteiros/

A convite da Barral, fomos comemorar o Dia da Família, com um lanche Barral em Família, no Jardim Zoológico.
Foi uma tarde muito animada e cheia de entusiasmo pela ida ao Zoo, pelas atividades divertidas, pelas iguarias e pela atuação do Avô Cantigas, que veio apresentar a nova música “3 Super-Heróis Barral BabyProtect”.


https://www.facebook.com/bicharocoscarpinteiros/


https://www.facebook.com/bicharocoscarpinteiros/







O Avô Cantigas foi o convidado especial deste lanche em família, tendo cantado e encantado ao lançar em primeira-mão a nova música “Os 3 Super-Heróis”. E quem são os 3 super-heróis? As mascotes da gama Barral BabyProtect.  O Max, leão que é rei na hora de mudar a fralda; o Benji, pássaro que voa até à pele do bebé proporcionando hidratação; e a Polly, o polvo que abraça os pequeninos na hora do banho, o preferido do Afonso.



Obrigada, Barral!
Foi um excelente Dia em Família!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...